segunda-feira, 9 de julho de 2007

O Doce Sabor da Vitoria


Como havia feito referência no último post, marquei ontem presença em Torres Novas no 4º GP “Corrida do Almonda”(resultados completos), na distância de 7.600 metros, onde voltei a sentir o sabor da vitória numa prova de atletismo. Foi prova disputada sob imenso calor e vento forte em algumas partes do percurso, dado o tiro de partida coloquei-me como habitualmente na frente da corrida, perante lote de atletas presentes, percebi que se tivesse ao meu nível poderia alcançar a vitória,(nunca gostei de falar em vitórias antecipadas, porque nunca se sabe o que pode acontecer) dessa forma tentei desde logo impor um ritmo forte de modo a conseguir fazer uma natural selecção de valores, foi daquelas provas em que não me resguardei atrás de ninguém, antes pelo contrario, preocupei-me sempre em andar na frente da corrida, de modo a não dar descanso aos adversários. O ritmo inicialmente imposto fez com que à passagem dos 4 kms, acabassem por ficar comigo na frente 3 atletas, Alberto Almeida (CP Valongo do Vouga) Artur Rodrigues (NA Cucujães) e Emiliano Moreno (N. Oeiras), até que aos 5kms ficaria na frente com Alberto Almeida. Nessa altura percebi que bastaria gerir o esforço para vencer a prova, apesar de não me sentir nas melhores condições, devido ao facto de no dia anterior ter feito uma longa viagem Lisboa-Aveiro-Lisboa, a fim de acompanhar o meu pai (que não tem carta) ao encontro anual do Batalhão que com ele esteve em Moçambique na dura missão portuguesa nas ex-colónias. Talvez por isso também o ritmo inicialmente posto, tenha sido forte, mas feito com alguma cautela.
Nos últimos metros de prova após me ter isolado à passagem dos 6 kms, fui traído pelo empedrado da parte final do percurso (nunca gostei de correr em empedrado!!!) mas felizmente os últimos 500 metros foram feitos em alcatrão o que acabou por me facilitar as coisas. No final a satisfação de uma difícil vitória, derivado de todas a circunstâncias anteriormente descritas, uma palavra final para o excelente desempenho principalmente do muito experiente Alberto Almeida (2º classificado) que sempre me acompanhou na frente da corrida e foi aquele conseguiu resistir mais tempo às mudanças de andamento que fui impondo à medida que a prova se ia desenrolando e para outro experiente atleta Artur Rodrigues (3º classificado).
No sector feminino numa prova que contou com a presença da minha amiga Eunice Tavares (CR Estarreja - 4ª), que já se encontra em período de descanso com vista à preparação da nova época de Corta-Mato, onde concerteza terá uma palavra a dizer no que concerne à selecção para o Europeu no escalão de Sub-23, a vitória sorriu a outra jovem também já com provas dadas no atletismo português, Dina Malheiro (F.Zêzere) que venceu com algum à vontade Beatriz Cunha (Joma) com outra jovem Ana Fonseca (CR Estarreja) a ocupar a 3 ª posição.
De referir que nesta minha viagem até Torres Novas contei com a boleia do meu grande amigo David Fernandes (Águias Unidas) e do seu pai Francisco Fernandes que brilhantemente venceu o escalão de Veteranos VI.
Uma palavra de apreço para a Organização (UDR Zona Alta) que esteve muito bem, contando com o apoio da Escola Prática da Policia, tendo o percurso bem assinalado com setas pintadas no chão ao longo do percurso, por sinal muito bom, o qual só tem um pequeno defeito…o empedrado!!! Apesar de não ser obrigatório, devido a calor, a Organização teve o cuidado de ter um ponto de abastecimento com águas à passagem dos 4 Kms. Para o ano espero estar de volta, para a 5ª edição deste Grande Prémio.
Infelizmente ainda não disponho de nenhuma foto relativa a esta minha passagem vitoriosa por Torres Novas.

2 comentários:

poeta do além disse...

ola
ganhaste a prova porque vieste a aveiro respirar este ar puro :)

Hugo disse...

Parabéns Ricardo! Vê lá se arranjas uma foto dessa conquista e a publicas.